sexta-feira, 22 de maio de 2009

A Revolução Industrial e suas Fases

Info Imagem
No tocante à Revolução Industrial precisa-se entender que o sistema capitalista tem como principal motor, a exploração dos trabalhadores pelos proprietários dos meios de produção, e a indústria representa a base desse processo, é ela que gera os bens materiais e possibilita que sistemas funcionem através do mercado, gerando altos lucros às custas dos trabalhadores, esses lucros são instáveis dentro do sistema, que se comportam com ciclos de expansão seguidos de períodos de retração.

O sistema basicamente funciona com esse alicerce, o pilar principal é a economia de mercado distribuindo os produtos industrializados.

Para melhor entender o processo, temos que voltar um pouco na História, até meados de 1750 e analisar o que possibilitou o sistema capitalista desenvolver-se, aumentando sua proporção tal como hoje o conhecemos.

Revolução Industrial é uma definição Histórica de uma série de fatos iniciados no Séc. XVIII, que decorreram de avanços tecnológicos e êxodos populacionais dos campos para as grandes cidades, com a promessa de empregos e prosperidade para as pessoas que se aventurassem.

Preferia-se escapar das garras dos senhores feudais e tentar a vida nas cidades.

As grandes massas, optando pelas cidades, trouxeram mão-de-obra para as grandes indústrias, intensificando seu processo de crescimento e de evolução.

Para entender melhor a Revolução Industrial, podemos dividí-la em 3 fases.

As Três Fases da Revolução Industrial:

A Primeira Fase, iniciada mais ou menos de 1750/1800, foi marcada pela máquina a vapor, e foi possibilitada pelo acúmulo de capital e a disponibilidade de matéria-prima na forma de recursos naturais, como o ferro e o carvão. Esse avanço tecnológico intensificou o ritmo de produção das indústriais e marcou o transporte, até então só se dispunha da força muscular do próprio homem do animal do vento e da água No transporte essa inovação causou uma grande revolução estrutural, pois as forças antes usadas eram limitadas e as grandes possibilidades que a máquina a vapor trouxe com as locomotivas eram muito maiores se comparadas com cavalos e bois, agora não só se podia produzir em maior escala como transportar o produto com mais facilidade. Os países onde esse processo teve seu início, são em primeiro lugar a Inglaterra, seguido de longe a França Alemanha e Itália.

A Segunda Fase decorre de novos avanços nas áreas tecnológicas e se passam no final do Sec. XIX início do XX nos USA, com a introdução de energias como o petróleo e a eletricidade. A partir desse ponto são inventados o automóvel e o avião, o primeiro possibilitando o transporte individual e alavancando o ritmo de produção, aumentada pela difusão do seu uso, e o segundo um verdadeiro avanço na velocidade e eficiência dos transportes, que eram via terrestre. Outra coisa que foi introduzida possibilitando grandes avanços na área da comunicação foram o Rádio e o Telefone, levando mensagens instantâneas a longas distancias.

A Terceira Fase liderada pelo EUA inicia-se durante a segunda guerra mundial (1938/1945) com competidores como Japão e alguns países europeus, caracteriza-se, pela descoberta da energia nuclear, e do uso da informática. A energia nuclear causou mudanças e no principio se pensava ser ela o estopim para uma nova fase de desenvolvimento, mas a informática foi sem duvida quem fez o grande papel, ela passa a empregar o papel do próprio intelecto humano, realizando operações matemáticas e trabalhos lógicos em uma velocidade e precisão, superior às do homem, possibilitando o inicio da fase onde nos encontramos atualmente.

Nesse contexto também temos o desenvolvimento da biotecnologia que dá ao homem a capacidade de criar e recriar vida, e a disponibilização mundial de conteúdo humano pela rede mundial de computadores, que traz informação instantânea e a interação direta em alguns casos de produtor e consumidor, o que agiliza o comércio, tornando-o mais direto do que nunca fora visto.

A fase seguinte possivelmente continuará sendo alavancada pela informática, com novos conceitos de desenvolvimento de software e hardwares, e com a fusão de computação e telecomunicação móvel, levando verdadeiras máquinas ao bolsos de usuários que estarão cada dia mais conectados a outros usuários e ao mundo. Essa conectividades toda, vem de conceitos, gerados recentemente, a partir de plataformas de comunicação desenvolvidas para a integração entre usuários e dispositivos e de dispositivos com outros dispositivos, ligando celulares, computadores, e em um futuro próximo até geladeiras e torradeiras.

Recentemente, esta conectividade e os avanços do ponto de vista conceitual já refletem, e seguirão refletindo em escala cada vez maior, desenvolvimento das Tecnologias de Informação e praticamente todas as outras tecnologias produzidas pela humanidade. A economia de mercado do presente neste contexto, ganha uma forte aliada na interação entre consumidores finais e fabricantes, o que pode acelerar ainda mais a agilidade com que são feitas todas as transações comerciais do sistema capitalista. Difícil imaginar aonde tudo isso pode levar. Até os dias de hoje, as fases tiveram um ritmo, agora com o desenvolvimento gerado pelas tecnologias desenvolvidas, principalmente nos últimos 50 anos, com a informática e a telecomunicação em crescimento constante e acelerado, esse ritmo pode aumentar exponencialmente, de forma que em poucos anos podem ocorrer mudanças que fogem de qualquer tentativa de prevê-las.


Postar um comentário

Seguidores

Postagens populares

Google+ Badge